Inteligência Artificial

A definição de inteligência artificial está relacionada à capacidade das máquinas de pensarem como seres humanos - de terem o poder de aprender, raciocinar, perceber, deliberar e decidir de forma racional e inteligente. E não é um conceito novo. Em 1956, John McCarthy, um professor universitário, criou o termo para descrever um mundo em que as máquinas poderiam "resolver os tipos de problemas que hoje são reservados para humanos."

Independente de os modelos teóricos sobre a inteligência artificial existirem há muito tempo, os computadores ainda precisavam de três coisas para evoluir, de fato, da computação simples para a IA real:

  1. Bons modelos de dados para classificar, processar e analisar os dados de forma inteligente.
  2. Acesso a grande quantidade de dados não processados para alimentar os modelos, para que continuem a se aprimorar.
  3. Computação de grande potência com custo acessível para que seja possível o processamento rápido e eficiente.

Atualmente, a inteligência artificial é finalmente possível com a seguinte fórmula: big data + computação em nuvem + bons modelos de dados = máquinas mais inteligentes.

Como funciona a Inteligência Artificial? 

O funcionamento envolve muito mais do que perceber a presença dela nas suas experiências diárias. Toda vez que você pega seu smartphone, já está vendo o que a IA pode fazer por você, mas por trás de cada recomendação personalizada até resultados de pesquisa relevantes, existe uma combinação de tecnologias que fazem a inteligência artificial funcionar e que estão, por consequência, fazendo com que você tenha expectativas mais altas sobre todas as máquinas inteligentes e dispositivos que usa.